Resenha de Filme: JOBS

jobs

JOBS foi um dos filmes biográficos mais esperados de 2013 e na minha opinião, deixou bastante a desejar. O longa é estrelado por Ashton Kutcher (Efeito Borboleta, Par Perfeito), que sofreu fortes críticas ao ser escalado para o papel do visionário fundador da Apple.  Durante a projeção as semelhanças físicas do ator com Steve Jobs me impressionaram bastante, até a forma de andar e um gestual similar ao de Jobs o Kucther conseguiu fazer bem com sua atuação.  Ashton realmente se dedicou muito para viver esse papel e tentar superar o descrédito do público e da crítica, ele inclusive sofreu de complicações no pâncreas por seguir a dieta frutífera de seu personagem ao preparar-se para o papel.

Mesmo sendo uma biografia de uma personalidade tão conhecida e contando com a presença do astro Ashton Kucher o orçamento da produção é bem modesto, mal ultrapassando os $10 milhões. Por isso a direção do filme ficou nas mãos do desconhecido Joshua Michael Stern (Promessas de um cara-de-pau, O Segredo de Neverwas), que tem mais trabalhos como roteirista de filmes para TV.  Mas nem assim os fãs deixaram de acompanhar esta obra nos EUA, levando Jobs a  liderar a bilheteria americana na sua semana de estréia juntamente com Kick-Ass 2.

Apesar da grande quantidade de críticas negativas acredito que Jobs ainda assim consegue ser uma produção interessante, mostrando um pouco mais da pessoa por trás da lenda. Quanto a parte técnica do projeto eu destaco a qualidade da fotografia que é muito boa. Já o roteiro peca por contar boa parte da vida de Jobs de uma maneira muito superficial. A montagem final também não agrada, pois deixa no espectador a sensação do filme ser muito repetitivo. Claro que é muito difícil contar a vida de alguém em duas horas, mas tem algumas cinebiografias que conseguem fazer isto de forma mais agradável e sem apelar para um número tão grande de frases de efeito e mensagens motivacionais piegas.

Mas na minha percepção o maior pecado do filme foi focar muito mais na história da Apple, do que realmente fazer uma cinebiografia completa deste visionário. Infelizmente neste projeto firam ausentes alguns momentos  significativos de sua vida pessoal como a sua participação como presidente da Pixar, a fundação da Next são alguns pontos que foram pouco ou nada mencionados.

Esta história um pouco superficial da Apple ainda conta com personagens indispensáveis, tais como Steve Wozv (Josh Gad) e Mark Markkula (Dermot Mulroney), que ajudaram a fundar a empresa e fizeram parte da ascensão e momentânea queda da empresa. Durante a projeção o longa procura fazer um antagonismo com a figura do Steve Jobs que hora é mostrado como um visionário e em outros momentos é  retratado como uma pessoa muito difícil de lidar. Em um breve resumo Jobs vai satisfazer o espectador que quiser saber mais a respeito da criação da Apple, mas ainda não foi a produção biográfica que Steve Jobs mereceria justamente por não retratar momentos significativos de sua vida.

Nota do CD:

★★☆☆☆
Nota dos Leitores:




Trailer do Filme:

FICHA TÉCNICA

Título no Brasil: Jobs
Título Original: jOBS
País de Origem: EUA
Gênero: Drama
Classificação etária: 12 anos
Tempo de Duração: 128 minutos
Ano de Lançamento: 2013
Estreia no Brasil: 06/09/2013
Estúdio/Distrib.: PlayArte Pictures
Direção: Joshua Michael Stern
Roteiro: Matt Whiteley
Elenco: Ashton Kutcher, Brad William Henke, Brett Gelman, Clayton Rohner, Clint Jung, Cody Chappel, Dan Shaked, David Denman, Debra Garrett, DeRick Walker, Dermot Mulroney, Eddie Hassell, Elden Henson, Evan Helmuth, Giles Matthey, Hazel Dolphy, Hollie Winnard, J.K. Simmons, James Woods, Jeremy Shada, Jim Turner, Joe Filippone, John Getz, Josh Gad, Kent Shocknek, Kevin Dunn, Lanre Idewu, Laura Niemi, Lenny Jacobson.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categoria: Fraco, Juliane Marrone, Resenhas

Sobre o autor ()

Comentários (1)

Trackback URL | Comentários de RSS Feed

Páginas que conectam a este texto

  1. Resenha sobre o filme Jobs 2013 | Murilo | 2 de junho de 2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *