Resenha de Filme: Amnésia

260x365_519ebc6a59dea

Christopher Nolan é, sem sombra de dúvidas, um diretor de grandes realizações e, exatamente, por isso resolvi assistir, ou re-assistir, toda a sua filmografia. Ontem foi a vez de conferir o longa Amnésia, que logo de cara consegue chamar a atenção do espectador e prendê-lo a uma trama, que vai se revelando cada vez mais interessante e atrativa. Apesar de ser um longa classificado como uma obra policial, a película consegue se diferenciar de todas as produções de gênero e propor ao espectador que assista aos fatos de trás pra frente, promovendo a cada corte um surpresa inesperada.

Na trama de Amnésia, Leonard Shelby é um investigador de possíveis fraudes perante empresas de seguro, que no dia em que sua mulher foi estuprada e assassinada, perdeu a capacidade de guardar novas memórias. Essa condição adquirida não fez com o que Shelby perdesse sua memória antiga, ou seja, ele se lembra de tudo perfeitamente até o o momento em que vivenciou o incidente.  Portanto, em contas simples, percebesse que esta é a última memória do protagonista e que isso justifica sua busca incessante por vingança e seu estímulo por adotar um padrão de vida capaz de lhe permitir investigar o caso e acabar de vez com aquele que lhe tirou o amor e a memória.

Apesar de soar complicado, o entendimento do filme não será difícil para aqueles que dedicarem o mínimo de atenção que ele merece. A primeira cena apresentada é a última da trama e assim os acontecimentos vão voltando no tempo em cortes que remetem aos flashes de memória ativa do personagem principal. Essa é uma sacada sensacional de Christopher Nolan, que realiza Amnésia desta forma, não para mostrar sua capacidade de direção, mas para desafiar o espectador a sentir na pele o que é acordar e ver fatos que não se encaixam com qualquer memória que tenha dos eventos.

O roteiro e a edição são simplesmente incríveis e se mostram mais sensacionais ainda quando é chegado o desfecho de Amnésia. Algumas falas que foram proferidas ao longo da projeção passam a fazer todo sentido e alguns momentos de desentendimento dos personagens passam a soar simplesmente magníficos. O curioso disso tudo é que sempre perguntas vão surgir, quando, por exemplo, Leonard encontra uma mulher que está com o rosto ferido, mas que você não faz a menor ideia do motivo e fica se perguntando o que de fato pode ter ocorrido com ela. As formas de manter o padrão de sua investigação é outra coisa que valoriza ainda mais o roteiro de Amnésia. É possível de acreditar nos fatos do personagem central e em sua forma de conduzir a vida através de fotografias e tatuagens pelo corpo.

O elenco faz um bom trabalho e Guy Pearce (Guerra ao Terror, Homem de Ferro 3) consegue fazer com o que, através de seu semblante de surpreso, o espectador perceba que suas novas descobertas são as mesmas do protagonista. Joe Pantoliano (Percy Jackson e o Ladrão de Raios) é o destaque do trio de atores que encabeçam a obra e interpreta um personagem que em sua cara mostra ser um charlatão, mas que ao mesmo tempo demonstra humanidade e preocupação com o amigo. Carrie-Anne Moss (Silent Hill – Revelação) entrega uma atuação mais discreta, mas ganha força com a parte da história em qual se encaixa a sua personagem.

O assunto vingança é abordado e justificado em uma simples frase: “Para que conseguir sua vingança se daqui a pouco você não vai se lembrar que a conseguiu?”.  O castigo também parece ser algo mencionado, pois Leonard adquiriu uma doença, que não acreditava ser capaz de existir e que havia investigado no passado e comprovado que era algo psicológico e não físico. Mero engano, que demonstra a complexidade de Amnésia.

Amnésia é uma produção excelente, que indico com a maior tranquilidade de que irá agradar. Os únicos problemas do filme são o não dar um desfecho devido a uma das personagens, não por vontade própria, mas por ócios do ofício do roteiro e seu trabalho técnico de trilha sonora, que passa batido e poderia ter dado, ainda mais, emoção em alguns momentos.

 

Nota do CD:
★★★★½

Nota dos Leitores:




Trailer do Filme:

Ficha Técnica:
Gênero: Suspense
Direção: Christopher Nolan
Roteiro: Christopher Nolan, Jonathan Nolan
Elenco: Callum Keith Rennie, Carrie-Anne Moss, Guy Pearce, Harriet Sansom Harris, Joe Pantoliano, Jorja Fox, Kimberly Campbell, Larry Holden, Marianne Muellerleile, Mark Boone Junior, Russ Fega, Stephen Tobolowsky, Thomas Lennon
Produção: Jennifer Todd, Suzanne Todd
Fotografia: Wally Pfister
Trilha Sonora: David Julyan
Duração: 114 min.
Ano: 2000
País: Estados Unidos
Cor: Colorido
Estúdio: I Remember Productions / Newmarket Capital Group / Summit Entertainment / Team Todd
Classificação: 16 anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags: , , , , , , ,

Categoria: Resenhas, Suspense, Tiago Britto

Sobre o autor ()

Tiago Britto: Apaixonado por cinema, encontrou na ideia de criar o Cinema Detalhado, uma oportunidade de aliar trabalho a uma paixão. “ Viver de comentar cinema é um sonho...Quem sabe um dia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *