Resenha de Filme: Turbo

Turbo

Entra em cartaz nesse fim de semana a animação Turbo, o mais novo projeto bancado pela Dream Works Animations. A produção que custou mais de $80 milhões vai ser lançada simultaneamente também nos EUA e vários outros países ao redor do mundo. Essa é uma estratégia cada vez mais comum, já que atualmente ouve uma inversão na importância dos mercados na arrecadação total de um filme. Antigamente o mercado americano era responsável por aproximadamente 60% da arrecadação total de um filme, na última década essa situação foi mudando e hoje se inverteu.

O filme é comandado pelo diretor “estreante” David Soren (O Espanta Tubarões, 2004), usei o termo em aspas pois ele tem experiências na direção dois curta metragens usando os personagens de Madagascar, então de certa forma essa é primeira experiência do Soren na direção. Para assegurar o sucesso financeiro do filme a Dream Works contratou um grande número de atores e personalidades para a dublagem original, são eles: Ryan Reynolds (Eu Queria Ter a Sua Vida), Samuel L. Jackson (Os Vingadores), Maya Rudolph (Missão Madrinha de Casamento), Michelle Rodriguez (Velozes e Furiosos 6), Paul Giamatti (Rock of Ages – O Filme), Richard Jenkins (Sem proteção), Michael Peña (O Poder e a Lei), Snoop Dogg (Morte Por Encomenda).

Em Turbo o espectador acompanha a história de um caracol que sempre foi apaixonado por velocidade e sonhava em ser o mais rápido do mundo. Todos ao seu redor desdenhavam do seu sonho até que um dia um acidente faz com que ele muda e consiga correr tão veloz quanto um carro. Pronto para seguir seu sonho Turbo e seus amigos embarcam em uma jornada que mudará a vida de todos.

Quando as primeiros vídeos trailers de Turbo saíram confesso que fiquei apreensivo com a qualidade da obra, pois os trailers foram muito mal feitos e deixaram uma sensação que o filme poderia ser muito ruim. Na verdade pelos trailers achei que a Dream Works ia cometar todos os erros presentes em Carros e por isso achei que o filme poderia ser bem fraco também. Felizmente depois de assistir ao longo posso dizer que essas primeiras impressões estavam erradas, especialmente na parte inicial a animação é bem interessante.

Já o desenvolvimento peca um pouco deixando a fantasia e as pidas de lado e incluindo alguns personagens desnecessários para o desfecho da trama. Isso diminui um pouco o prazer em acompanhar a jornada de Turbo e seus amigos e pode tornar o longa em alguns momentos muito bobo. A dublagem brasileira perde bastante se compararmos o nome dos envolvidos na versão de áudio original, ainda que o trabalho dos dubladores nacionais tenha sido de boa qualidade. Em uma análise final acredito que Turbo pode surpreender aqueles que como eu temeram pelo qualidade do filme quando assistiram aos trailers e ao mesmo tempo podem decepcionar jovens aficionados por velocidade, já que o longa entrega cenas relacionadas a corrida em sua grande maioria bem sem graça. Então se você for conferir Turbo com filhos, ou sobrinhos infelizmente não vai assistir uma animação tão interessante, que pode ser muito vazia e chata em alguns momentos.

Nota do CD:
★★☆☆☆
Nota dos Leitores:




Trailer:

Ficha Técnica:
Gênero: Animação
Direção: David Soren
Roteiro: Darren Lemke, David Soren, Robert D. Siegel
Elenco: Ben Schwartz, Bill Hader, Ken Jeong, Kurtwood Smith, Luis Guzmán, Maya Rudolph, Michael Peña, Michelle Rodriguez, Paul Giamatti, Richard Jenkins, Ryan Reynolds, Samuel L. Jackson, Snoop Dogg, Spencer Pratt
Produção: Lisa Stewart
Fotografia: Chris Stover
Trilha Sonora: Henry Jackman
Ano: 2013
País: Estados Unidos
Cor: Colorido
Estreia: 19/07/2013 (Brasil)
Distribuidora: Fox Film
Estúdio: DreamWorks Animation

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Categoria: Animação, Fraco, Resenhas, Silvano Vianna

Sobre o autor ()

Um dos fundadores do Cinema Detalhado, sou psicólogo de formação e cinéfilo por opção. Assisto a qualquer tipo de filme, mas sou muito mais criterioso para recomenda-los.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *